5 coisas sem sentido em Power Rangers

5 coisas sem sentido em Power Rangers
Libere sua mente tanto dos clichês, como daquela boa e velha nostalgia. Nosso papo será sobre o que realmente interessa quando o assunto é Power Rangers: uma pitadinha do que há de mais nonsense na franquia, independente da temporada.

Pronto para perceber o quão estranha pode ser uma série onde roupas de malha, coladinhas, soltam faícas?

Criaturas hiperativas e onde habitam
Aparentemente os capangas saem da rave direto para o trabalho, só assim para explicar o fato de não conseguirem ficar parados do momento em que surgem até o fim da batalha. Não é possível que a dancinha escrota constante seja uma tentativa de intimidação!
Piranhatrons

Força da creche
No segundo filme da franquia, lançado em 1997, havia uma criança no grupo que simplesmente crescia após morfar. Seria o elo perdido entre humanos e Megazords?
Turbo - Power Rangers 2

Tommy Oliver, o Ranger Arco-íris
Como protagonista ou participação especial, Tommy macou presença em diversas temporadas, assumindo os trajes verde, branco, vermelho e preto. O cara dava uns pegas no Zordon, só pode!
Tommy Oliver

Guerreiros honrosos
Mesmo podendo chamar o Megazord antes dos vilões se transformarem, nossos destemidos heróis esperam o crescimento e lutam de igual para igual, correndo o risco de perder. Pelo visto, salvar a cidade é sim importante, mas não ao ponto de quebrar o tratado de honra entre heróis e vilões!
Rita Repulsa

O verdadeiro perigo
Ainda sobre o delicado robô gigante, vamos repensar algo: durante as batalhas, não há qualquer tipo de cuidado com o trambolho destruindo prédios como se não houvesse amanhã, seja lutando ou simplesmente andando. Talvez, deixar que os monstros permanecessem pequenos, quebrando as vidraças do shopping, causasse menos confusão.
Megazord