2 pontos positivos e negativos de Fairy Tail: Final Series

2 pontos positivos e negativos de Fairy Tail: Final Series
Prontos para uma chuva de spoilers? "Aye, sir!"

Através da última década, Fairy Tail nos contou a história de Natsu, Lucy, Happy, Gray, Erza e toda turminha do barulho. Em 2019, com a temporada Final Series, vimos o (suposto) encerramento dessa obra criada por Hiro Mashima e produzida em parceria pelos grandes estúdios A-1 Pictures, Bridge e Clover Works.

Entre nostalgia, gosto e senso crítico, após devorar os 51 episódios em pouco mais de uma semana, surgiram dois tópicos que gostaria de discorrer sobre, como ponto positivo e negativo simultaneamente, se é que isso faz sentido. Seja para indicar o anime para aqueles que optaram por não assistir, ou simplesmente compartilhar opiniões com outros fãs. Foram eles:

Plot twists

A saga é repleta de reviravoltas, começando pelo fato de que a cada batalha um novo personagem aparenta ser o mais poderoso de todos os magos, e logo na sequência, o pensamento cai por terra.

Um bom exemplo é o da vilã Dimaria (Spriggan 12), que ao bater os dentes para o tempo e, na teoria, se torna a única pessoa capaz de se mexer durante a utilização da magia. Sendo assim, ela poderia fazer o que quisesse, incluindo tirar a vida de todos os seus adversários em menos de um piscar de olhos, literalmente. Como derrotar um inimigo com esse poder?
Dimaria Yesta
"click click"

Claro que nossos heróis nunca seriam derrotados, todos sabíamos que a trama encerraria com um final feliz. Porém, em certo ponto, acabou se tornando repetitivo o fato de introduzirem algo "indestrutível", e pouco depois, atribuir ao poder do fogo, coração, Capitão Planeta, ou amizade, força suficiente para superar tudo e todos.

Ainda no quesito reviravoltas, menção honrosa para o desenrolar do filho de Zeref e Mavis. Quando tudo parecia mais do que certo, apontando para Larcade Dragneel, fomos surpreendidos pela verdadeira identidade da criança: o intitulado rei da magia, August. Uma grata surpresa para fortalecer pouco que seja o enredo.

Uma década não é uma semana (o rly?)

Acompanhamos a guild em suas aventuras durante tanto tempo... poder ver o desfecho de tudo é algo excelente. Principalmente quando acompanhado de mil e uma possibilidades de sequência, já que o encerramento se mostrou totalmente aberto a próximas sagas, seja em formato spin-off ou até mesmo uma nova temporada do anime.

Nos momentos finais tanto do mangá como do anime, temos Natsu falando em alto e bom som sobre estar à caminho da quest dos 100 anos. Quer gancho melhor que esse? Não podemos descartar uma possível sequência!
Último capítulo de Fairy Tail: Final Series
"I'm fired up!"

O contraponto fica por conta das inúmeras amarrações deixadas de lado. Casais óbvios e esperados pelos fãs que seguiram somente flertando, futuros mais do que incertos que poderiam ter sido mostrados em um breve timeskip, enfim, coisas do tipo. É aguardar para descobrir se tudo não passa de mais algumas indicações de prosseguimento.


Continue lendo: 5 bichinhos que roubam a cena em seus animes