As 3 dublagens mais preguiçosas dos animes

As 3 dublagens mais preguiçosas dos animes
Vida de dublador não é nada fácil, afinal, você já imaginou a trabalheira que é dar vida e toda emoção possível a um personagem utilizando somente a sua voz? Sem dúvidas, é uma arte que merece todo respeito!

A questão aqui é a seguinte: pela complexidade da coisa, algo digamos "meia boca" acaba soando na hora como inaceitável. Os três casos que separamos, onde a função foi desempenhada no mais puro desleixo, servem muito bem para exemplificar isso.

Blue Dragon e o português de Miami
Os responsáveis por Blue Dragon, decididos a baratear os custos da dublagem, optaram por realizá-la nos Estados Unidos, com o estúdio The Kitchen. Porém, vocês já ouviram falar que o barato pode acabar saindo caro?

Repleto de erros de pronúncia e sotaques bem estranhos, o anime se tornou uma enorme galhofa, além de figurinha carimbara em discussões internet afora sobre o tema.


Agumon digivolve para... PT-PT
Sabemos que, por diversas vezes, a atuação portuguesa se torna meme em terras tupiniquins apenas pela pronúncia local, que nos soa estranha. Mas no caso de Digimon, o problema claramente foi o mais puro desleixo!


Meu nome é Yayoi Aoba
Diretamente do Studio Gábia, temos a herdeira Carol Gábia dando o sangue em Super Campeões/Captain Tsubasa. Arrisco dizer que se a interpretação a seguir não te fazer chorar, então seu coração não passa de um pedregulho!