Pokémon Crater: relembre o jogo não oficial mais viciante de todos os tempos!

Pokémon Crater: relembre o jogo não oficial mais viciante de todos os tempos!
No longínquo ano de 1999, Pokémon Crater abria suas portas para se tornar o ponto de encontro de uma legião de fãs.

Um MMO de aventura baseado em turnos, rodando diretamente no navegador, onde era possível andar, utilizar itens ou desempenhar qualquer outra função somente clicando com o mouse. Algo bem simplório, mas que resultava em horas de entretenimento.

Vem comigo relembrar um pouco mais sobre esse saudoso game!

Como Pokémon Crater funcionava?
Não havia um enredo para seguir. A ideia era basicamente se aventurar pelos mapas interativos para encontrar e capturar novos pokémons, além de batalhar contra treinadores controlados pelo computador ou outros jogadores.

Após conseguir algumas criaturas e evoluí-las nos confrontos, chegava a hora de partir para os ginásios, buscando derrotar seus líderes e conseguir todas as insígnias. Assim, eram liberados em seu mapa os pokémons lendários, e lá estava você de volta à caça com seus amigos.
Tela de montagem do time em Pokémon Crater
Time composto somente por pokémons do tipo fogo, perfeito em ginásios do tipo grama.

No meio tempo ainda rolava de criar várias contas e batalhar entre elas para evoluir seu time, ou ficar trocando monstrinhos com outros players, mas era basicamente isso!

O primeiro Pokémon lendário a gente nunca esquece
A memória permanece fresquinha... quando a mensagem "Lugia appeared!" surgiu na tela, fiquei completamente imóvel, garantindo que não clicaria novamente na setinha para andar e perderia a chance da captura. Ao confirmar a batalha, outro susto: será que eu havia comprado alguma Master Ball? Por sorte tudo acabou dando certo, e lá estava Lugia em meu inventário. Hora de sair exibindo para a turma!

Por outro lado, o mais difícil foi o pequeno Mew. Na época, todos os outros lendários já estavam em minha pokédex, e eu sequer sabia em qual mapa poderia encontrá-lo.

Quem não tinha Game Boy, caçava com Crater
Nem todo mundo teve acesso a certos consoles, principalmente portáteis, que na época não eram tão difundidos assim. Com isso, Pokémon Crater acabou sendo a forma de matar aquela vontade de consumir os jogos da franquia, mesmo não sendo algo original.

Ah, e vale citar que ao contrário do que ocorria em títulos lançados para Game Boy e seus sucessores, era possível enfrentar ou negociar com um amigo sem precisar de um cabo. Ponto para o time da cratera!

Por que Pokémon Crater chegou ao fim?
Em 14 de novembro de 2007, a seguinte mensagem foi publicada no site, informando sobre o fim do projeto e explicando a situação de seu idealizador:
"Na nona série, eu fiquei fascinado por Pokémon. Comprei todos os jogos e os joguei sem parar. Quando um amigo que compartilhava esse interesse se mudou, pensei que seria ótimo colocar um jogo semelhante na internet que ele e eu pudéssemos jogar juntos. Ao longo dos anos, nós e milhares de visitantes aproveitamos a minha versão de Pokémon.

Em breve estarei me formando na faculdade. A vida tem suas demandas e responsabilidades, ela estará mudando e não será possível manter PokémonCrater.com. Como resultado, decidi encerrá-lo em 1 de dezembro de 2007.

Obrigado a todos os espectadores que compartilharam meu interesse em Pokémon e um agradecimento especial àqueles que contribuíram com ideias e desafios ao longo dos anos. Tem sido ótimo."

Pokémon Vortex, Battle Arena e outros sucessores
Com Pokémon Crater encerrando suas atividades, acabaram surgindo diversos outros sites que emulavam todas as funções do jogo, entre eles Pokémon Battle Arena, sem atualização há um bom tempo, e o sobrevivente Pokémon Vortex. Além disso, também podemos citar PokeMMO e Pokemon Revolution Online, ainda ativos e que se aproximam da jogabilidade e mecânica.

Enfim... vários tentaram de alguma forma reviver os tempos áureos, mas ninguém alcançou um pouco de hype que seja.

Viaje no tempo e reveja o site
Será que já refresquei sua memória o suficiente? Bom, através do Wayback Machine é possível ver como era o site oficial de Pokémon Crater, caso você aceite mais uma dose de nostalgia!